Artigos Tecnologia

Como resolver problemas de velocidade e conexão WiFi

Em teoria, tudo o que você precisa é de um novo e brilhante roteador para conexões sem fio sem problemas em sua casa ou pequeno escritório. No entanto, na prática, sua recepção sem fio geralmente será afetada por problemas de interferência.

A interferência pode causar entrega lenta, latência mais alta do que as conexões com fio, desconexões e reconexões frequentes e, às vezes, uma completa incapacidade de acessar um sinal de WiFi. Esses problemas podem ser difíceis de resolver. A menos que você tenha sorte, a solução não é tão simples quanto mudar de roteador.

Seu objetivo é duplo: 1) Você deseja evitar pagar por conexões de Internet com fio em toda a sua casa ou escritório para evitar a conectividade sem fio lenta ou instável; 2) Você deseja evitar a compra de roteadores sem fio mais caros que ainda possam estar sujeitos a interferências.

A rede WiFi da sua casa ou escritório distribui a largura de banda da Internet usando sinais de rádio. É a mesma tecnologia que o rádio FM, os smartphones e as orelhas de coelho da televisão usam. É suscetível aos mesmos tipos de problemas – interferência, bloqueios de penetração e limitações de alcance.

Normalmente, você pode rastrear problemas de conectividade sem fio em uma lista restrita de culpados: congestionamento de sinal, localização do roteador, problemas de firmware, falhas de hardware e tamanho físico da sua casa ou escritório.

No entanto, seus problemas de WiFi também podem ser causados ​​por seus vizinhos. Uma das fontes mais comuns de interferência de WiFi são os sinais de Wi-Fi e estáticos das fontes de energia próximas. É aí que seus vizinhos entram em cena.

Use as sugestões a seguir para ajustar sua configuração de WiFi.

1. Pesquise o terreno

Se você tiver problemas de conexão sem fio, verifique primeiro se a conexão com fio do seu provedor de serviços ou ISP não está com defeito. Alguns provedores incluem o serviço Wi-Fi como um recurso do modem a cabo da Internet.

Você pode verificar se o canal da Internet conectado à sua casa está funcionando corretamente ligando para o seu ISP. O técnico pode executar testes na linha remotamente, redefinir sua conexão e fazer com que você execute testes de velocidade com um laptop conectado ao modem. Ao encontrar um problema, o técnico pode agendar uma chamada de serviço para sua propriedade para corrigir o problema.

Se o seu serviço sem fio vier estritamente de um dispositivo WiFi móvel, pule o diagnóstico do ISP e concentre-se na solução de problemas para resolver problemas do roteador. Nesse caso, seu objetivo é proteger seu dispositivo Wi-Fi móvel contra fatores de penetração e interferência.

Realize uma pesquisa para eliminar possíveis culpados. Exclua cada um desses itens por tentativa e erro:

  • Localização conta. O seu roteador está escondido em um canto distante da sua área de trabalho ou escritório? É baixo no chão ou bloqueado por móveis? Mova-o para um ponto mais alto. Quanto mais clara a linha de visão, melhor a conectividade. Tente colocar o roteador o mais próximo possível do centro da sua casa.
  • Desconecte seu computador do modem ou roteador. Em seguida, desligue o computador e todos os outros dispositivos conectados à rede, incluindo todos os gadgets de streaming de mídia. Reinicie o modem e permita que ele ligue totalmente. Em seguida, ligue o roteador adicional, se você tiver um, e aguarde as luzes se estabilizarem. Por fim, ligue o computador e conecte-o ao sinal sem fio.
  • Faça uma pesquisa na Internet pelo site de teste de velocidade do seu ISP ou use um site de teste de velocidade de terceiros. Se você obtiver resultados ruins para a conexão com fio, entre em contato com o seu ISP. Uma conexão com fio ruim gera um terrível feed sem fio. As conexões Wi-Fi, por natureza, são mais lentas. As velocidades de download serão mais rápidas que as velocidades de upload.

2. Identifique a competição

Se você descobrir que seus resultados sem fio são muito lentos ou variam drasticamente a cada teste que você executa, é hora de expandir sua pesquisa no local. Comece a procurar dispositivos próximos em sua casa ou escritório que possam estar causando interferência de sinal.

Os roteadores geralmente competem com dispositivos comumente usados, como telefones sem fio, alto-falantes Bluetooth, fornos de microondas e monitores de bebês. Desligue temporariamente todos esses dispositivos e verifique a conexão WiFi. Ligue cada dispositivo, um por um, para encontrar o infrator. Mover o roteador sem fio para outro local pode minimizar ou eliminar a interferência.

Você pode achar que a recepção cai em outras partes da sua casa ou escritório. Isso indica um problema de penetração ou alcance, ou ambos. Nesse caso, expanda sua pesquisa para as áreas onde a intensidade do sinal é baixa.

  • Baixe um aplicativo de análise de WiFi para o seu smartphone. Uma boa opção é o WiFi Analyzer da Farproc para Android, que possui um medidor de intensidade de sinal em tempo real. Outros aplicativos também estão disponíveis. Você pode obter o aplicativo gratuito do Farproc na loja Google Play.
  • Crie um mapa de calor WiFi real da sua área usando uma ferramenta gratuita como o WiFi Heatmap, um analisador de rede e um medidor de sinal disponível no Google Play. O Netspot funciona em computadores Macs e Windows. Você também pode usar um aplicativo como o WiFi Analyzer gratuito para Android, que possui um medidor de intensidade de sinal em tempo real.
  • Outra boa opção é o Network Analyzer, um aplicativo completo para iPhone e Android para análise de rede, varredura e detecção de problemas.

3. Alterar canais

Os dispositivos domésticos conectados comumente usados ​​usam um bloco de frequências de ondas pequenas de 2,4 GHz, que têm dificuldade em penetrar em paredes sólidas e semelhantes a massa. As frequências de 2,4 GHz, chamadas “canais”, são comumente usadas pelas redes WiFi vizinhas e, portanto, podem causar interferências.

Os padrões de WiFi dividem os sinais de WiFi no bloco de 2,4 GHz em até 14 canais sobrepostos que agem como uma faixa de frequências. Os canais foram projetados para trabalhar juntos, mas quando duas ou mais redes adjacentes usam o mesmo canal, elas podem interferir entre si, reduzindo a largura de banda.

Você pode alterar o canal WiFi da sua rede para um que não esteja sendo usado nas proximidades.

Abra o painel de configuração do roteador a partir de um navegador de PC conectado ao seu roteador. Consulte o manual do roteador para obter instruções e senha. Realize uma pesquisa baseada na Web com base no número do modelo de uma cópia, se necessário.

Em seguida, abra a guia sem fio do roteador. Selecione um canal não utilizado disponível. Salve a configuração e verifique os resultados da conexão.

Isso pode ser útil se você mora ou trabalha em um prédio de apartamentos ou condomínios. Se uma rede WiFi próxima operar no mesmo canal da sua rede, altere a sua.

4. Juggle Channels

Os eletrodomésticos – incluindo telefones sem fio, monitores de bebê e fornos de microondas – podem causar interferência sem fio. Quando estão em uso, sua rede WiFi pode ser cortada. Essa situação é uma das principais causas da chamada “conectividade intermitente”. Pode demorar um pouco de investigação inteligente para rastrear o (s) dispositivo (s) infrator (es).

Isso pode acontecer quando um dispositivo usa o mesmo canal. A interferência de co-canal também pode resultar quando os pontos de acesso são colocados muito próximos ou configurados com uma potência de saída muito alta.

Uma maneira fácil de reduzir ou eliminar a interferência de outros equipamentos WiFi é ativar o canal automático, se estiver disponível em seus dispositivos. Os pontos de acesso Wi-Fi que usam canal automático pesquisam periodicamente o espectro Wi-Fi e selecionam o canal mais claro com base em outros sinais Wi-Fi visíveis.

Outra opção é comprar e usar telefones sem fio e fones de ouvido que não usam as frequências de 2,4 ou 5GHz. Os sistemas de telefone sem fio mais recentes usam a tecnologia DECT 6.0 e a banda de 1.9GHz, não as bandas de 2.4GHz ou 5.8GHz.

A mesma correção pode funcionar com um monitor de bebê ou outros dispositivos de monitoramento de vídeo. Por exemplo, muitos monitores para bebês operam a 900 MHz e não interferem no WiFi. No entanto, alguns monitores sem fio são de 2,4 GHz, o que pode interferir nos roteadores 802.11g ou 802.11n de banda única.

5. Verifique a penetração

A penetração – ou a falta dela – é uma circunstância física a ser considerada como uma causa quando o seu sinal Wi-Fi não atinge dispositivos em outros cômodos da sua casa. É semelhante aos problemas de alcance, mas mesmo os roteadores com a capacidade de percorrer a distância podem ser dificultados por barreiras físicas em sua casa ou escritório.

Por exemplo, não coloque o roteador próximo a superfícies refletivas como vidro, espelhos e metal. Os sinais de WiFi tendem a refletir sobre eles. Paredes, especialmente as de concreto, podem degradar severamente o seu sinal Wi-Fi.

Todas as superfícies metálicas refletem sinais de WiFi. Os sinais podem ricochetear nas janelas, espelhos, armários de arquivo de metal e bancadas em aço inoxidável, reduzindo o alcance e o desempenho da rede.

Água – pense em tanques de peixes e linhas de água atrás das paredes – pode absorver sinais de WiFi, afetando drasticamente a força do sinal. Interferência intensa pode ser causada por TVs próximas, lâmpadas halógenas e interruptores elétricos de dimmer. Alto-falantes estéreo ou de computador podem causar interferência. O mesmo pode colocar um roteador próximo a linhas de energia em uma parede.

Uma opção útil para atenuar essas circunstâncias, além de mover o roteador ou o dispositivo móvel, é instalar uma série de extensores WiFi. Você conecta esses pequenos dispositivos a uma tomada, emparelha-os com o roteador e tem um melhor alcance de sinal WiFi.

6. Compre novo equipamento

Existem duas outras opções para curar o WiFi consistentemente ruim. Atualize o firmware de um roteador mais antigo ou compre um novo roteador.

Firmware antigo é frequentemente o culpado. Manter o firmware atualizado pode minimizar ou eliminar completamente os problemas contínuos de conectividade.

Para atualizar o firmware em dispositivos mais antigos, é necessário acessar a interface administrativa do roteador através de um navegador da Web. Os roteadores mais recentes permitem que você atualize pressionando um botão no dispositivo.

Às vezes, a solução mais fácil é simplesmente adquirir um novo roteador. Os modelos mais recentes oferecem melhores velocidades de WiFi, além de melhor penetração e alcance.

Procure um roteador com tecnologia 802.11 N ou AC com recursos de banda dupla ou tripla. Os roteadores AC têm uma largura de banda espectral máxima de cerca de 8 x 160 MHz, em comparação com o padrão de 4 x 40 MHz de N roteadores. Essa largura de banda aumentada permite que mais dados sejam transmitidos sem diminuir a velocidade.

Considere um roteador com várias bandas. Essa solução permite manter dispositivos antigos de 2,4 GHz em suas próprias bandas, enquanto aloca dispositivos mais novos que suportam os mais recentes padrões de WiFi para as bandas mais altas. Em essência, ele permite que você funcione como se tivesse vários roteadores.

Uma das mais recentes melhorias na rede WiFi é uma rede Mesh. Essa tecnologia é um pouco mais cara do que a instalação de extensores WiFi, mas você pode achar necessário em situações difíceis de recepção. Os roteadores de malha são projetados para espalhar a cobertura de uma rede WiFi através de vários pontos de acesso.


Não deixe de acompanhar todas as notícias diárias sobre  tecnologia, filmes, séries e games do SENASNERDAproveite também para curtir a nossa página no facebook, além de nos seguir no twitter e instagram.

Domingos Massissa

Estudante de Engª Informática, editor do portal amante do mundo NERD, onde engloba cinema tecnologia e Gamers.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo