CiberSegurançaGlobalTECNOLOGIA

Google lista tipos de golpes na web mais comuns durante a pandemia

veja dicas para não cair neles

A pandemia do novo coronavírus tem mudado a rotina de trabalho e entretenimento de muitas pessoas – e hackers não estão perdendo a chance de se aproveitar desses novos hábitos para atacar sistemas e roubar informações.

O Google listou os tipos de golpes mais comuns nesta época (veja abaixo), e divulgou dicas de segurança, reforçando atitudes básicas – como a escolha de senhas fortes –, e cuidados com situações que surgiram após a Covid-19: golpes que pedem doações falsas e ofertas ilegítimas de produtos necessários para combater o vírus, como máscaras e álcool gel, entre outros.

Os cinco golpes mais comuns na web envolvendo a pandemia do coronavírus e a Covid-19, segundo o Google — Foto: Reprodução/Google
Os cinco golpes mais comuns na web envolvendo a pandemia do coronavírus e a Covid-19, segundo o Google — Foto: Reprodução/Google

Como perceber que é golpe

O Google elaborou uma “fraude didática” que mostra alguns dos principais truques usados para aplicar golpes com o tema da pandemia: solicitação de informações, links falsos e doações ilegítimas.

A empresa afirma que também existem golpes que tentam se passar por organizações de saúde.

Google montou 'fraude didática' que mostra as principais táticas dos golpistas durante a pandemia — Foto: Google

Google montou ‘fraude didática’ que mostra as principais táticas dos golpistas durante a pandemia — Foto: Google

Nada de e-mail pessoal

O Google diz ter verificado, junto à sua base de clientes corporativos, que alguns usuários usam o e-mail pessoal para tratar de assuntos de trabalho. Mesmo em home office, a empresa recomenda o uso da conta fornecida pela empresa, que terá recursos de segurança específicos.

Cuidado na videoconferência

A popularidade dos serviços de videoconferência explodiu durante a pandemia, com muita gente buscando alternativas para as reuniões, palestras e aulas que antes aconteciam presencialmente. Ao mesmo tempo, foram registrados problemas com esse tipo de serviço, principalmente no Zoom.

O Google forneceu três dicas para usar apps de videoconferência com segurança:

  1. Configurar uma senha para reuniões que podem ser identificadas com códigos numéricos curtos (adendo do blog: como o que é feito no Zoom).
  2. Optar por exigir autorização para a entrada de pessoas na chamada, caso o recurso exista
  3. Ter cuidado com convites que exigem instalar aplicativos para participar da chamada ou conferência (o blog também já tinha alertado sobre esse risco, e separou dicas para que você saiba como baixar aplicativos legítimos)

Atualize o app

Na maioria dos dispositivos e sistemas, atualizações de segurança são instaladas automaticamente. No entanto, equipamentos empresariais – que podem ter sido cedidos aos funcionários para o home office – muitas vezes não recebem atualizações dessa maneira.

Nesse caso, é preciso ficar de olho em alertas sobre atualizações e procurar o departamento de TI da empresa para saber se alguma medida especial é necessária.

Cuidado com doações na internet

Antes de fazer uma doação para ajudar no combate ao coronavírus, é preciso verificar com cuidado as informações sobre a organização.

O Google informou que está atuando para combater as “lives” fraudulentas no YouTube que divulgam QR codes e contas falsas para doações.

A empresa afirmou que está em contato com criadores de conteúdo para incentivar o uso de ferramentas como o Content ID, que podem bloquear vídeos protegidos por direito autoral. A companhia não informou números, mas declarou que já houve uma redução desses incidentes em sua plataforma de vídeos.

Viviane Rozolen, especialista em educação sobre segurança do Google, lembra que é importante conferir fontes oficiais de informação em todos os casos – inclusive para as “lives” e outros eventos.

“Se você recebeu um convite para uma live, vá atrás para descobrir se o link é confiável, confira as páginas oficiais do artista para saber se ela vai mesmo acontecer e qual é a ONG ou canal de doação que aquele artista recomenda”, diz a especialista.

YouTube possui sinais indicativos para canais verificados e de canais oficiais de artistas. Confira se o canal traz o nome do artista e a marca de verificação — Foto: Reprodução
YouTube possui sinais indicativos para canais verificados e de canais oficiais de artistas. Confira se o canal traz o nome do artista e a marca de verificação — Foto: Reprodução

Apps sobre o coronavírus

Quem busca aplicativos para Android sobre o coronavírus pode conferir uma seção específica na Play Store. A página reúne uma lista com apps como o do auxílio emergencial do governo e serviços de redes sociais e notícias.

Proteja sua conta

Se você utiliza serviços do Google, a Verificação de Segurança funciona como um “check-up” que examina as informações da conta para que você possa garantir que houve qualquer acesso não autorizado.

O Google também recomenda usar senhas diferentes para todos os serviços. Se não for possível lembrar das senhas, o navegador Chrome possui um gerenciador de senhas integrado (a senha fica salva em sua conta Google).

A empresa não menciona outros produtos, mas o iOS, e o macOS, da Apple, e o Microsoft Windows também possuem gerenciadores de senhas integrados que podem lembrar das suas senhas.

Você também pode usar um programa multiplataforma, como o LastPass, que é gratuito.

Mesmo golpe, ‘roupa’ nova

Viviane Rozolen, especialista em educação sobre segurança do Google, explicou ao blog que muitas das fraudes que estão circulando durante a pandemia são variações de golpes antigos, mas com “nova roupagem”, prometendo alguma coisa que interessa ao usuário – seja um teste para Covid-19, um programa de auxílio do governo ou uma doação para combater o vírus.

“Como tem muita informação, as pessoas acabam ficando um pouco desesperadas. O importante é tentar manter a calma. Quando se recebe qualquer mensagem que desperte um senso de urgência, é preciso parar e pensar se a mensagem é confiável, aonde o link vai levar e se é seguro revelar informações pessoais e bancárias”, recomenda Viviane.

As dicas do Google podem ser conferidas também em uma página oficial da empresa e em um guia em texto publicado no blog de segurança da companhia.

Tags
Mostar mais

Domingos Massissa

Lincenciado em Engenharia Informatica, estudante de Tecnologo de Analise e Desenvolvimento de Sistemas. Amanhte do mundo de tecnologia .

Related Articles

Comentários

Back to top button
Close
×

Ola !

Clique  abaixo para conversar no WhatsApp ou envie um email para  info@senasnerd.com

× Falé comigo. Em que posso ajudar ?