CiberSegurança

Google remove aplicativo acusado de espionagem da Play Store

Aplicativo de mensagens ToTok é acusado de ser ferramenta de espionagem dos Emirados Árabes Unidos, que proíbe o uso de outros serviços.

Pela segunda vez em menos de dois meses, o Google decidiu remover o aplicativo de comunicação ToTok da Play Store, a loja oficial do Android. A medida aumenta ainda mais as dúvidas sobre a legitimidade do aplicativo, que é acusado de espionagem.

Em posicionamento enviado ao blog, o Google confirmou que o ToTok foi removido da loja, mas disse que não vai comentar a decisão.



Em dezembro, uma reportagem do jornal “New York Times” acusou o ToTok de ser uma ferramenta de espionagem governamental dos Emirados Árabes Unidos. A denúncia foi baseada em opiniões de especialistas ouvidos pelo jornal e em fontes anônimas com conhecimento de informações sigilosas da inteligência norte-americana sobre o aplicativo.

O texto alega que a Breej Holding, desenvolvedora do aplicativo, seria uma marca de fachada da DarkMatter, uma empresa de segurança cibernética que contrata hackers e ex-espiões. A reportagem também afirma que a DarkMatter está sendo investigada pelo FBI.

A Apple e o Google retiraram o ToTok das suas lojas oficiais nos dias 19 e 20 de dezembro. Os responsáveis pelo aplicativo e o governo dos Emirados Árabes Unidos então se pronunciaram, negando que o app seja um serviço de fechada para espionar os cidadãos.

A negativa fez o Google voltar atrás e o ToTok reapareceu na Play Store no dia 3 de janeiro. No sábado (15), o aplicativo ficou novamente indisponível na loja do Android.

Aplicativo tinha 10 milhões de downloads

O ToTok acumulava mais de 10 milhões de downloads na Play Store. A maioria das 100 mil avaliações era positiva, deixando o app com 4,4 estrelas – superando até o WhatsApp, que está com 4,3 estrelas.



Parte dessa popularidade se deve ao tratamento especial do aplicativo nos Emirados Árabes Unidos, onde muitos serviços para mensagens e chamadas pela internet – como Facebook, Skype e WhatsApp – não funcionam ou têm limitações.

O iPhone da Apple também é vendido sem o FaceTime, segundo uma reportagem da “Associated Press”.

Sem concorrentes, o ToTok se destacou oferecendo serviços que nenhum outro aplicativo tem permissão para oferecer no país.

De acordo com uma análise do aplicativo encomendada pelo “New York Times” ao especialista Patrick Wardle, o ToTok seria um clone do aplicativo chinês YeeCall.

A equipe de desenvolvimento do ToTok teria apenas feito algumas adaptações de idioma e adicionado recursos como a previsão do tempo – que, segundo o “New York Times”, seria apenas uma desculpa para rastrear a localização dos usuários.




___________________________________________________________-




Domingos Massissa

Estudante de Engª Informática, editor do portal amante do mundo NERD, onde engloba cinema tecnologia e Gamers.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo