Angola

O Projeto Tempo é a plataforma de jogos em nuvem da Amazon, que vem enfrentar o Stadia e o xCloud

O lançamento previsto para 2020 provavelmente seguirá os lançamentos de jogos, Crisol e Novo Mundo

Há rumores de que a Amazon esteja trabalhando em sua própria plataforma de jogos em nuvem (Projeto Cloud) por mais de um ano, com os relatórios se intensificando no final de 2019 .

Abrindo uma nova frente na campanha para dominar o entretenimento digital, a Amazon está investindo centenas de milhões de dólares para se tornar um dos principais criadores e distribuidores de games do mundo. Após vários atrasos relacionados ao novo coronavírus, a gigante de Jeff Bezos pretende lançar em maio seu primeiro jogo de grande orçamento. Um ambicioso game de ficção científica, Crucible é a ponta de lança de uma aposta grande da varejista para ser uma potência em mais um segmento. Há mais: a empresa também está desenvolvendo uma plataforma de jogos em nuvem completa, com o codinome Project Tempo. E trabalha em novos jogos casuais que são transmitidos em seu popular serviço de streaming Twitch, no qual jogadores podem jogar com telespectadores em tempo real.

Agora sabemos o que está sendo chamado internamente: Projeto Tempo. O New York Times colocou o nome em um artigo sobre o esforço da Amazon para se tornar uma grande editora e desenvolvedora de jogos.

A empresa lançará seu segundo jogo e o primeiro título triplo A, Crucible, em maio, com outro skirmish-em-up massivamente multijogador, New World, a seguir – mas esses serão lançamentos mais tradicionais, para consoles e PC.

O Projeto Tempo, por outro lado, será um rival direto do Stadia , do Google, do Project xCloud , da Nvidia GeForce Now e do PlayStation Now .

Atualmente, existem poucos outros detalhes, mas rumores anteriores surgiram depois que a Amazon publicou listas de empregos para cargos em um novo negócio de jogos em nuvem em janeiro de 2019.

Foi então sugerido em novembro que os planos de jogos em nuvem da Amazon viriam à tona ainda este ano. No entanto, isso poderia ter sido destruído pelo surto de coronavírus, adiando qualquer anúncio.

Ainda assim, o fato de agora conhecermos um nome é um novo passo. E, como a Amazon possui uma das maiores redes de computação em nuvem do mundo, certamente possui o conhecimento e o potencial para criar um serviço de jogos em nuvem de baixa latência para assumir o poder do Google e da Microsoft.

Domingos Massissa

Estudante de Engª Informática, editor do portal amante do mundo NERD, onde engloba cinema tecnologia e Gamers.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo